Home » » Google. This is my planet.

Google. This is my planet.

sexta-feira, 3 de junho de 2011 | às 20:58

O Google Earth é um programa que permite conhecer o planeta Terra sem sair de casa, com a ajuda de imagens tiradas via satélite. Com ele você pode viajar pelas ruas de inúmeros locais do mundo, ver edifícios em 3D,  mergulhar nos oceanos, conferir monumentos históricos de perto (em alguns se pode entrar e receber informações sobre eles de um guia), ver belezas naturais nas fotos em 360°, voltar no tempo assistindo vídeos relacionados aos locais e muitas outras coisas interessantes.

É sensacional! Estou sempre viajando por aí (especialmente pela Ásia, particularmente por Macau). Sou um verdadeiro fã da Google desde 2000, quando o meu professor de Geografia, Luciano Paez, havia nos “profetizado” o futuro magnífico da empresa - chegou até a dizer assim: Se os pais de vocês tem ações na Bolsa de Valores, peçam para comprar ações dessa empresa. E escreveu o nome "estranho" no quadro GOOGLE.


Ontem, por exemplo, eu estava passeando em Tokyo e uma família havia feito um vídeo, creio que em 2007, de sua ida ao parque de diversões.


Como eles subiram o vídeo para a Internet e preencheram as referências de sua localização, o Google Earth “achou” o material e me possibilitou andar de roda gigante ao lado de uma criança que chorava o tempo todo e que gostava muito de sorvete.


Cada experiência que tenho no Google Earth parece ser mais e mais real, passo a identificar lugares ao vê-los na televisão e lembrar nomes de ruas em Macau, por exemplo; Que não sei se um dia visitarei.


Interessante é que existe diversos serviços online, que competem entre si, para proporcionar (cada vez melhor) um verdadeiro guia turístico virtual, conduzindo a lugares que nunca imaginária que existissem; repletos de informações audiovisuais.


Instrução e diversão (não há melhor Pedagogia)!


Na minha ida à Biblioteca do Monastério de Strahov, na República Tcheca, fiquei surpreso com a seção dos livros de filosofia. Uma foto do local foi tirada em 40 Gigapixels (uma câmera fotográfica boa tem, em média, 15 megapixels) permitindo não só ver detalhes do lugar, mas ao apontar para um livro, poder ler trechos dele ou até mesmo ouvir!





Agradeço ao Criador pela oportunidade de ter me apaixonado pela tecnologia; por ter acesso a ela e principalmente saber usá-la. Tudo isso é maravilhoso! É o meu planeta! O planeta dos seres que ultrapassam seus próprios limites.


Escrevo isso porque lembro do ano de 1996, em que a empresa de artigos esportivos, Reebok, lançou uma ambiciosa campanha, introduzida em todo o mundo chamada: “This is my planet”.


A campanha me marcou, pois apresentava grandes personalidades do esporte treinando arduamente, vencendo, sendo vencidos, mas sempre lutando para serem os melhores (e eram os melhores!) - Me recordo do tenista Michael Chang, na época o nº 1 do mundo; após aparecer vários flashes de suas performances, ao final (assim como vários outros atletas: Michael Jordan, Sandra Farmer, ...) ele dizia: “I’m Michael Chang and this is my planet!”.


Assim a Reebok (que estava mal nos negócios) desejava que os seus consumidores associassem valores como: dedicação, competitividade, honra,… aos seus produtos, considerando-os como ferramentas para a conquista da vitória.


Nas palavras de Dave Cordas, vice-presidente sênior de marketing da Reebok:
"É sobre a preparação para vencer, para entender o que é preciso para chegar lá e querer se alinhar com a marca, que entende isso”.


- “This is my planet” era uma frase boa (nos meus diários da época é muito comum ver escrito essa frase)! Minha vida estava diferente em 1996, eu acabara de sair da infância, estudava inglês e informática no colégio, tudo era empolgante. Naquela época, quando eu conseguia realizar algo grande, no Kung Fu, nas Maratonas de Bike, ou mesmo na escola, eu costumava dizer também:

 “I’m Mauricio Maximino, and this is my planet!”.

Fontes: http://www.nytimes.com/1996/01/1 e www.tecmundo.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Blank